A importância da cirurgia plástica no processo de emagrecimento

Por suporte - 10/10/2017 10h54

A importância da cirurgia plástica no processo de emagrecimento

Estou bem empolgada com meu processo de emagrecimento. Como já havia dito, essa semana vou ter minha atividade física mais intensificada e continuo com a dieta low carb.
Pensando no tratamento a longo prazo, fui procurar um médico credenciado em cirurgia plástica. Depois de pesquisar, escolhi o Dr. Carlos Tajra ( de novo). No final do texto explico melhor!

Dr. Carlos Tajra iniciou minha consulta já  perguntando o que mais me incomodava. Respondi que era o culote e a parte das costas. Com o tempo, comecei a engordar muito nas costas e o meu culote, depois que engordei várias vezes, ficou mais protuberante.

Nossa conversa foi extremamente esclarecedora e para bom entendimento foi  ponderado algo importantíssimo, a cicatriz. Dr. Carlos Tajra evidenciou que o preço de fazer cirurgia plástica é também ganhar uma cicatriz. Disse ainda que existem diferenças, diversos tratamentos para tratar e  acabar com acúmulo de gordura e excesso de pele.  Na maioria das vezes, esses tratamentos são “feitos juntos” e  com resultado excelentes, mas que também não adianta fazer lipoaspiração em determinado local do corpo se já existe a flacidez. Todos os procedimentos são avaliados de acordo com as eventualidades do paciente.

No meu caso, conversamos sobre a possibilidade de fazer lipoaspiração no abdômen, nas coxas, nas costas e no glúteo para realçar os contornos corporais que fui perdendo ao longo do tempo com tando ” engorda e emagrece”. Conversamos ainda sobre a possível necessidade de injetar a gordura retirada do meu corpo no glúteo para alinhar os contornos perdidos com tempo devido a flacidez causada pelo “efeito sanfona”.

Bom lembrar que essa é minha primeira consulta com o Dr. Carlos Tajra, então tudo que conto aqui, são ainda probabilidades!!!

Dr. Carlos disse categoricamente que só no final do tratamento de emagrecimento é que será decidido quais procedimentos cirúrgicos serão necessários para mim e que paciente dele só faz cirurgia com exames feitos, aprovados e com a segurança de um hospital com todo suporte para acolher cirurgias plásticas.

Sempre buscando me conscientizar, o Dr. Carlos elencou os “riscos” de  fazer uma cirurgia plástica. Começou dizendo que o cigarro é o principal inimigo, que compromete todo o sucesso da cirurgia, até mesmo a cicatrização. Continuou falando da importância da perda de peso para diminuir o risco cirúrgico. No meu caso, por exemplo, como estou fora do peso, o meu risco ainda está muito alto, por volta de 30%.  Não vale a pena correr risco de vida para fazer plástica.

Lembrando!!!

 Quem  vai optar por fazer cirurgia plástica, o acompanhamento do médico especialista e credenciado é essencial desde o início do processo de emagrecimento. Junto com o endocrinologista e nutricionista, só o cirurgião plástico é capaz de avaliar o risco cirúrgico  e  as melhores condições para o momento ideal  de execução da cirurgia plástica.
A fase do repouso depois da cirurgia plástica também é importantíssima para o sucesso de todo procedimento, relatou o Dr. Carlos Tajra. Para cada cirurgia plástica ou etapa realizada, foi recomendado, um mês de repouso absoluto. Nos primeiros dias após a cirurgia, a pele não tem força nenhuma e qualquer esforço pode comprometer os pontos e daí a cicatrização  pode ficar muito prejudicada.

 

VALE LEMBRAR!

Os riscos de uma cirurgia plástica podem aumentar com:

-Cigarro;

-Excesso de peso/  aumento do risco cirúrgico;

-Fazer várias cirurgias plásticas ou procedimentos ao mesmo tempo;

 

SE CONTINUAR FAZENDO TUDO ERRADO, OU SEJA, SE ABANDONAR A REEDUCAÇÃO ALIMENTAR E A ATIVIDADE FÍSICA, A GORDURA VOLTA!

– Não é recomendado fazer cirurgia plástica para emagrecer;
-Cirurgia plástica só com médico especializado e credenciado, dentro de um hospital devidamente equipado;
-Exames aprovados com a devida antecedência;

-Programação para o repouso adequado;

– Para ter toda a  segurança na hora de  fazer a cirurgia plástica é sempre bom checar as condições da equipe do cirurgião . É  necessário que a citada equipe tenha dentre outros profissionais, um anestesista.

– Um médico especializado em cirurgia plástica, estuda  em média 11 anos para estar apto para exercer a profissão

 

Lá no início disse que explicaria o motivo de escolher o Dr. Carlos Tajra( de novo!). Pois bem, há 2 anos, sofri um acidente de carro voltando de Barra Grande e quase que perdi meu braço esquerdo. Quando cheguei ao hospital, praticamente 12 horas depois de ter acontecido o meu acidente, o Dr. Carlos que já havia sido acionado, estava me esperando.  Diante aquele caos emocional, o encontro com o Dr. Carlos Tajra, foi o único momento que tive “tranquilidade”. Imediatamente fui acolhida por ele a ponto de quase não ter mais medo. Quem conhece o Dr. Carlos sabe do carinho e dedicação que ele tem com seus pacientes. Daí pra frente ele foi me explicando tudo que poderia acontecer de maneira simples, direta e com muita segurança. Final das contas, a cirurgia foi um sucesso! A cicatriz do meu braço é quase imperceptível, mesmo com a extensão do ferimento que foi enorme.

Finalizei esse processo do meu braço bem satisfeita  e o Dr. Carlos Tajra ganhou uma fã incondicional, meu respeito e minha gratidão!

Foto: Divulgação

 

Enfim, quando optei por fazer cirurgia plástica não estava buscando  ter um corpo perfeito e com simetria exata. Estou buscando resgatar minha auto-estima. Quem faz cirurgia plástica não quer ser “diferente”, muitas vezes, a pessoas quer mesmo é ser aceita, parecer com os demais, buscar identificação com um tipo de parão estético que mais agrada.
Ao longo dessa trajetória de autoconhecimento e de” resgate de mim mesma”, vou trazendo todas as novidades para vocês.

Até mais!

 

 

Comentar