Parada de Cinema 2018 divulga selecionados e vencedora da Mostra Empodera

Por suporte - 06/04/2018 11h06

Parada de Cinema 2018 divulga selecionados e vencedora da Mostra Empodera

Exibições acontecem de 2 a 6 de maio, com filmes inéditos e sessão extra comentada

De 2 a 6 de maio, a nova leva de produção do cinema brasileiro ocupa as salas de Teresina na 5ª edição da Parada de Cinema. A mostra independente acontece com exibições gratuitas, oficinas, bate-papos e shows em diversos espaços da cidade.

Fundada por Tássia Araújo, a Parada de Cinema este ano é realizada pelo Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual e Governo Federal. Além disso, o evento consolida parceria com Instituto Punaré/Canteiro na produção executiva.

O tema da Parada de Cinema 2018 é invisibilidade – mais do que nunca, a curadoria priorizou produções cujas temáticas sociais ressaltam aos olhos de quem vê. “Foram mais de 200 filmes inscritos, e isso dá uma ideia do cinema que está sendo produzido no Brasil”, diz Tássia Araújo, curadora da mostra. “A liberdade técnica desses filmes reforça a riqueza e a diversidade dessa nova produção e também comprova que o cinema ainda é espaço para experimentações”.

A curadoria recebeu produções de diversos estados e selecionou produções de São Paulo, Bahia, Minas Gerais, Ceará, Piauí e Distrito Federal. A mostra vai exibir dez filmes entre curtas e longas, inéditos em Teresina, como “Carneiro de Ouro”, de Dácia Ibiapina e “IMO”, lançado na 21ª Mostra de Cinema de Tiradentes. Além disso, haverá uma sessão extra, com o filme “São Paulo em hi-fi”, do diretor Lufe Steffen, que vai estar presente para um bate-papo com o público. “Essa sessão é uma janela para apresentar o conceito desta edição: invisibilidade”, observa Tássia.

Para Layane Holanda, produtora executiva, um dos pontos mais importantes do evento é a possibilidade de aproximar pessoas do segmento audiovisual, aprofundando relações e expandindo a visão de mundo através do cinema.  “A Parada sempre teve uma curadoria que olha para o que está fora de um campo de distribuição oficial”, apontou. “São filmes que a gente não tem acesso imediato muito fácil, não tem streaming, que circulam em um paralelo de mostras – são produções de gente como nós, que estão pensando o que é viver hoje nesse mundo”.

Empodera

Além da sessão extra, a abertura da Parada de Cinema 2018 terá a exibição do filme “Mulheres de visão” – projeto selecionado na Mostra Empodera, a primeira ação colaborativa do evento, que abriu uma chamada especial para projetos de filmes feitos por mulheres.

“É uma ação muito importante no cenário de Teresina, onde não existem políticas públicas, leis de incentivo, e não tem um mercado de cinema autoral muito forte”, afirma Layane. “Pensar em uma maneira de fazer filmes no Piauí e ainda mais sendo voltado para mulheres é uma ação dupla: adubar o cenário local e tomar um posicionamento político que é ter mulheres dirigindo, roterizando, criando, estando à frente de uma obra cinematográfica.

O projeto selecionado, inscrito por Milena Rocha, do coletivo LabCine, vai receber apoio financeiro de R$2.600,00 para produção do filme. “Isso é também tornar visível nosso estado e os artistas daqui para a própria cidade”, afirma Tássia. “A Parada ainda tem esse caráter de resistência”.

Filmes selecionados

Sessão especial de abertura

São Paulo em hi-fi (Dir.: Lufe Steffen, documentário, 101mn, SP, 2016) – Sessão Extra

Mulheres de visão (Dir.: Milena Denise, documentário, 15min, PI, 2018) – Mostra Empodera

Sessão Especial de Cinema Brasileiro Contemporâneo

Carneiro de ouro (Dir.: Dácia Ibiapina, documentário, 25min, DF, 2017)

Rio Riso Desafio (Dir.:Javé Montuchô, documentário, 24min, PI, 2018) – lançamento

Mamata (Dir.: Marcus Curvelo, ficção, 29min, BA, 2017)

Vando Vulgo Vedita (Dir.: Andréia Pires e Leonardo Mouramateus, ficção, 20min, CE, 2017)

Escolas em luta (Dir.: Eduardo Consonni, Rodrigo T. Marques & Tiago Tambelli, documentário, 77min, SP, 2017)

IMO (Dir.: Bruna Shelb, ficção, 67min, MG, 2018)

O pranto do artista: um manifesto do Circo Young & Coletivo LabCine (Dir.: Weslley Oliveira, documentário, 113min, PI/MA, 2018) – lançamento

Ara Pyau – Primavera Guarani (Dir.: Carlos Eduardo Guimarães, documentário, 76min, SP, 2018)

Comentar