Conheça “Ressuscito na Cidade Suicida”, livro de prosa e poesia de Alex Sampaio

Por Redação Entrecultura - 12/06/2018 10h30

Prosa e poesia se fundem no livro “Ressuscito na Cidade Suicida”, do teresinense Alex Sampaio Nunes. Em cem páginas, o poeta/escritor traz crônicas e poemas que tratam sobre cidade e sobre um tema bastante discutido, por vezes, superficialmente, na sociedade. O Entrecultura bateu um papo com Alex, que falou sobre esse trabalho, lançado há poucos dias no Salão do Liro do Piauí (Salipi).

Funcionário público formado em Direito, Alex conta que sempre escreveu, mas, seu mais novo livro se construiu a partir de suas vivências mais recentes nos movimentos culturais, e de sua percepção da necessidade de aprofundamento no que diz respeito a saúde mental.

Alex Sampaio, durante lançamento do seu livro no Salipi

“Passei muito tempo fazendo o sonho teresinense, se formar e passar em concurso. Me mudei para Pernambuco, e, quando voltei para Teresina, resolvi atuar diretamente nas artes, me envolvi com alguns coletivos culturais, como o Salve Rainha, o Roda de Poesia, Acrobata, e começamos a fazer essa movimentação na cidade. Eu lancei esse livro, que é uma crítica a cidade de Teresina, fazendo um contraponto com esse tema, que é um problema de saúde pública, o suicídio”, explica.

Por tratar com profundidade a questão do suicídio, palavra que ainda carrega muitos estigmas ao ser mencionada, Alex tem sido convidado para espaços de discussão sobre o tema. “Suicídio é uma discussão cujo lugar de fala está muto apropriado pelos profissionais de saúde, e entendemos, mas os próprios profissionais da saúde colocam ênfase que não é um trabalho só deles, é um trabalho dos educadores, da família. Teresina possui altos índices de suicídios, e os profissionais colocam toda a comunidade para trabalhar junto, e pouca gente nas artes tem discutido isso da forma adequada, se for observar, os produtos artísticos que desenvolvem esse tema são produzidos de forma irresponsável, como alguns seriados e livros. Muitos livros falam sobre métodos de suicídio, tudo isso é rechaçado pelas recomendações da Organização Mundial de Saúde, e resolvi escrever  um livro seguindo essas recomendações, tentando tratar este assunto da melhor forma possível, daí, profissionais da saúde acabam me chamando para compor mesas e falar sobre o tema”, declara.

Para Alex Sampaio, Teresina tem como forte característica o fato de não conseguir “abraçar” seus habitantes. “É um problema estrutural da cidade, de não conseguir segurar seus habitantes, as pessoas acabam saindo daqui para estudar ou trabalhar fora, e acabam abandonando Teresina, inclusive artisticamente: a gente não conhece nossos escritores, nossos artistas”, coloca.

O livro de Alex veio de um projeto do Salve Rainha. Um dos poemas publicados, “Kency Porta”, é uma homenagem póstuma ao Chagas, um dos idealizadores do Coletivo. “O projeto inicial era que eu acompanhasse uma revista que o Salve Rainha ia publicar, mas, aconteceu aquele crime e o Chagas e o Bruno acabaram falecendo. Alguns poemas que o Júnior já conhecia eu coloquei nesse livro, e o Kency Porta, que eu escrevi no dia da morte dele, é uma homenagem póstuma que eu fiz, e acabou sendo muito divulgado e se tornou música, pela voz de Bia Magalhães e Moysés Chaves”, finaliza.

Ressuscito na Cidade Suicida pode ser encontrado nas livrarias Anchieta, Margarida, Leonel Franca, Nova Aliança e Entrelivros. E com o próprio autor.

Comentários

Lorena

Simplesmente maravilhoso.

12 jun, 2018 Responder

Comentar