Roda de Poesia Tensão, Tesão & Criação abre temporada 2018 nesta sexta-feira (10)

Por Redação Entrecultura - 07/08/2018 16h14

Na praça. De graça. Assim a Roda de Poesia Tensão, Tesão & Criação chega a mais uma temporada nesta sexta-feira (10), na Praça Pedro II, Centro de Teresina. Além do tradicional sarau poético, com microfone aberto, e a Feira de Economia Criativa, o evento vai ser palco dos shows de Cami Rabelo e Severo. Na oportunidade, também haverá o lançamento da edição Nº 8 da revista Acrobata e do In.Surge, mapa colaborativo da capital.

Tensão, Tesão & Criação é um projeto é construído por muitas mãos. Desde sua criação, muitos nomes passaram pelo grupo, que atualmente é composto por João Henrique Pimentel, Demétrios Galvão, Dante Galvão, Lucas Rolim, Karine Lima, Fabrício Santos, Alex Sampaio, Anderson Chaves, Marcus Sousa e Aryel Santana.

Inspirada na Roda de Poesia & Tambores, idealizada pelo poeta e professor Élio Ferreira, a Roda de Poesia Tensão, Tesão & Criação surgiu em 2015, a princípio realizando e participando de saraus pela cidade, até se firmar com temporadas em 2017, como explica João Henrique Pimentel, poeta e produtor cultural. “O Roda de Poesia & Tambores, do Élio Ferreira, (de certa forma somos uma continuação desse projeto, ocorria toda semana e pensamos: se esse evento acontecia toda semana, porque não podemos fazer pelo menos uma vez ao mês?!”, relata.

Roda de Poesia Tensão, Tesão & Criação (Foto: Divulgação)

João Henrique destaca que o projeto se consolidou através de alguns apoios e parcerias, mas, principalmente pelo esforço coletivo de garantir uma produção independente. “Como é um projeto independente, realizado pela produtora Quadro – Comunicação e Cultura, vivemos nessa luta, de buscar apoio, batemos na porta e, com o tempo, algumas portas foram se abrindo. Hoje já temos o apoio mais constante da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, contamos com apoios de sindicatos, associações, amigos colaboradores e principalmente dos próprios integrantes do grupo. Cada temporada é um leão que a gente mata. E tem a parceria com o Café Art Bar, que nos abraçou na praça. Vejo o próprio Art Bar como um foco de resistência”, coloca.

Edição da roda de poesia em 2017 (Foto: Divulgação)

O produtor ressalta que a realização do sarau na praça tem grande significado, por se tratar de um evento gratuito e por auxiliar no resgate do local como um espaço cultural histórico. “Acho que um grande diferencial do projeto é o gratuito. Teresina é uma cidade em que todo mundo sai para beber em bares, geralmente em ambientes muito fechados, então, é importante termos programações gratuitas. Tem gente eu diz que a praça é perigosa, mas ela só se torna perigosa por falta de atração, outros tipos de ocupação. É preciso estar na praça, chamar atenção para o centro histórico que nós temos. Uma vez, em uma edição da Roda de Poesia, uma pessoa falou assim: ‘eu vi a praça sendo praça de novo’. Praça não é lugar de medo, é lugar de circular ideias. Existem outros saraus pela cidade, em livrarias em outros pontos, mas quando levamos isso para a praça criamos outra referência. Usamos isso como uma trincheira de resistência, arte pública coletiva, colaborativa, com muitas mãos”, finaliza.

A Roda de Poesia Tensão, Tesão & Criação começa a ocupar a praça na sexta-feira a partir das 17h30min.

Comentar