Alquimia Sounds se prepara para inaugurar novo espaço cultural em Teresina

Por Thais Guimarães - 09/07/2019 16h15

“É uma nova forma de atuação na produção cultural, um desafio que me ativa a repensar meu modo de atuação no meio. Pretendo, através dele, lançar a magia do som, transformar espaços através dos sons, seja com a profissionalização, seja com eventos e, principalmente, unindo a cena. Está na hora de nós produtores, olharmos nosso estado como um grande cenário, e ver que dentro deste cenário existem vários micro ambientes, e se nos unirmos para um só propósito, com certeza nossa história lá fora vai ser maior”. Assim a produtora cultural Elizabeth Silva sintetiza o Alquimia Sounds, ferramenta criada por ela há um ano em Teresina e que, a partir de agosto, vai se instalar na sede da Seabrasil International, localizada na avenida Nossa Senhora de Fátima, ao lado da Skill Idiomas. O espaço foi cedido em uma parceria com o professor Carlos Seabra, diretor das duas marcas mencionadas.

Além do Alquimia Sounds, Elizabeth, também conhecida como Apoema, produz as bandas Eletrique Zamba e Fragmentos de Metrópole e o músico Makeh. Sua história com a arte começou dentro de casa, através da influência da família. Profissionalmente, investiu primeiro na poesia, até que se encontrou na produção musical. “Tenho uma vivência muito musical, sou filha, neta e irmã de músicos. Já participei de festivais interpretando as músicas do Fernando [seu irmão, da banda Fragmentos de Metrópole], mas sempre gostei mais de estar nos bastidores, trabalhar com ferramentas, ativando pontos de pesquisa. A produção para mim sempre foi por opção, por amor. Construí isso desde casa”, conta.

Elizabeth se firmou de vez na produção com ênfase em música em 2016. “Tive a oportunidade de produzir o show de lançamento do álbum Melhor do que Parece, da banda O Terno. Foi o melhor laboratório, para eu entrar mesmo de vez e levantar a bandeira da produção musical”, lembra.

Elizabeth Silva

Foi em 2017 que o embrião do Alquimia Sounds surgiu. “Vi um edital chamado Ciclo Internacional de Novas Compositoras. Me inscrevi, produzindo a mim mesma, no caso, a Apoema, que é uma persona. Apresentei um trabalho caseiro, que consistia em poesia baseada em arranjos, o nome do projeto era Apoema, Arranjo e Garganta. Eu fui contemplada, e isso me instigou a construir novas trajetórias, foi daí que surgiu o Alquimia Sounds. Eu disse: quero criar uma plataforma onde a música seja o caminho para que o público se torne um apreciador da arte, mas que ele também contribua com a produção. Que esse público seja incentivado e incentive essas trajetórias”, coloca.

Apoema relata que o Alquimia Sounds foi se estabelecendo de acordo com o seu processo de amadurecimento enquanto produtora. “Fiz um curso de produção e depois de engenharia de produção com ênfase em cultura, que visa buscar ferramentas que possam pegar o que já existe dentro de um cenário e aprimorá-las”, destaca.

Dentre as ações que o Alquimia pretende desenvolver, está o mapeamento de locais na cidade que possam ser ativados, de forma a se tornarem pontos de disseminação de arte. O espaço na Seabrasil International funcionará como sede durante um ano, onde serão realizadas, além de eventos de entretenimento e formação, atividades que possam gerar retorno financeiro, a fim de garantir os custeios das ações culturais.

Alquimia Sounds deve inaugurar novo espaço em agosto

O professor Carlos Seabra comemora a parceria. “Sabemos que as ações bem conectadas dão muito mais resultados do que as ações isoladas, sobretudo quando existe identidade e propósito. Por isso, a Skill Idiomas e nosso grupo de consultoria Seabrasil International valorizam essa questão da solidariedade, da cultura, do crescimento integral da cultura. A Elizabeth é uma pessoa muito qualificada e competente, e tenho plena convicção de que esse projeto vai entrar para o calendário cultural de alta qualidade do Piauí”, declara.

A equipe do Alquimia Sounds também conta com a curadora Tarciana Ribeiro e a jornalista Maura Vitória. Elizabeth ressalta que ‘Apoema’ é uma persona que ativa a participação da mulher no mercado da produção musical e que pretende inspirar novas mulheres no meio. Juntas, essas produtoras se organizam para, em agosto, inaugurar o espaço, com um show de Maurício Pereira e Tonho Penhasco. Antes da inauguração, o grupo realiza, neste sábado (13), o workshop “O novo mercado fonográfico e a guitarra brasileira”, ministrado pelo renomado guitarrista Renato Piau. “Nossa ideia é fazer novos pontos e novos produtores, construindo uma cena forte no Piauí, para que tenhamos mais respaldo lá fora. Vamos criar novas trajetórias, novos agentes para trabalhar com a cena independente”, conclui Elizabeth Silva.

Comentar