Baile das Feminazi: arte, cultura e lazer produzidas por e para mulheres

Por Thais Guimarães - 01/11/2019 11h48

Não é de hoje que mulheres vêm questionando a cultura machista presente nos espaços de lazer e entretenimento. Na falta de opção, elas acabam participando de eventos onde se reproduz o machismo, seja nas músicas tocadas, seja em ações das próprias produções, como o ingresso de valor menor para o público feminino (uma óbvia estratégia para encher os locais de mulheres, atraindo assim o público masculino).

Essa lógica é quebrada quando se pensam espaços alternativos. Em Teresina, uma iniciativa de um grupo de amigas tomou grandes proporções e se transformou no Baile das Feminazi, cuja segunda edição acontece no dia 09 de novembro (sábado) no Sítio Cantão.

Baile das Feminazi (Foto: Francine Dutra)

O Entrecultura bateu um papo com a produtora cultural Érica Santos, uma das organizadoras do evento, que nos contou sobre a origem do projeto. “Um dia, em uma reunião de amigas, estávamos conversando sobre as festas da cidade, sobre a programação dessas festas, com o debate feminista que temos. Concluímos que não éramos ouvidas pelos produtores de festa. Levantamos várias questões, como aquela coisa de vender ingresso mais barato para mulher, de fazer lista só para mulheres, de não levar em consideração os casos de machismo envolvendo as atrações dos eventos, além de não levar em conta as próprias músicas que tocam nos lugares. Nós mesmas fizemos a autocrítica, principalmente na questão das músicas, algumas são bem machistas e acaba que na hora da festa a gente não se importa com isso. Então, decidimos fazer um baile só de mulheres, sem confusão, de homem brigando com homem, aquele monte de testosterona desnecessário”, afirma.

O evento estreou em março deste ano e foi bem recebido pelas mulheres, de forma que, a pequena equipe que organizou a festa se tornou um coletivo, que agora se prepara para promover a edição BRO-BRÓ do Baile das Feminazi.

Primeira edição do evento (Foto: Francine Dutra)

“A ideia é construir um ambiente onde a gente vai para se divertir, conversar, conhecer novas pessoas, e ao mesmo tempo mostrar que dá sim para militar na festa, dá para criar uma programação boa levando em conta as pautas feministas. Além disso, queríamos levar algum tipo de conhecimento. No primeiro baile tivemos uma aula de twerk [estilo de dança] e de defesa pessoal. Nesse, vamos promover uma batalha de rima. Queremos sempre pensar uma programação que discuta algo, que levante algum tipo de questionamento”, ressalta Érica.

O calor de Teresina é quem vai dar o tom da festa, por isso as moças escolheram um local amplo e refrescante para abrigar as diversas atividades, que começam a partir das 16h. “Buscamos um lugar com piscina, onde pudéssemos ficar à vontade, um espaço acessível, com quadra de esporte, internet, toda uma estrutura para propiciar um rolê BRO BRÓ”, conclui a produtora.

Para adquirir ingressos do evento, basta entrar em contato através do Instagram ( @bailedasfeminazi ). O Sítio Cantão fica localizado no Bairro Cabral (zona Norte), na Rua Professor José Amável, 206, próximo ao Parque da Cidadania.

O Coletivo Baile das Feminazi é composto por Érica Santos, Joana Victoria, Joana Corrêa, Jéssica Nunes, Victoria Alves, Alice Neves, Allícia e Rafaela Gomes.

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

 

Comentar