Ocupa Manifesto: coletivos realizam intervenção em defesa da Frei Serafim neste sábado (11)

Por Thais Guimarães - 08/01/2020 07h51

No próximo sábado (11), a avenida Frei Serafim vai receber uma intervenção cultural em defesa da preservação do seu canteiro central, éo Ocupa Manifesto, organizado por coletivos que se organizam em torno da luta pelo direito a cidade e a cultura.

A ação vai contar com uma apresentação do Boi Touro da Ilha, exposição coletiva de artes visuais, projeções e a instalação “Lagoas do Norte pra quem?”, da artista visual Lu Rebordosa, integrante do coletivo Ocuparthe que informou ao Entrecultura mais detalhes sobre a concepção dessa atividade.

“O evento foi pensado junto a outros movimentos coletivos, como o #LagoasDoNortePraQuem e o INAR (Intervenções Artísticas Identidade). Juntos, construímos a programação, que inclui intervenções artísticas de várias linguagens, como artes visuais, dança, teatro, música, dentre outras”, afirma.

O objetivo do Ocupa Manifesto, segundo Lu Rebordosa, é chamar a atenção para importância de se defender a preservação da Frei Serafim, a avenida mais tradicional de Teresina. “A intervenção é um manifesto em defesa do canteiro da avenida, que vem sofrendo ameaças devido ao projeto da Prefeitura, que propõe a construção de sete terminais de ônibus que destruiriam a paisagem da principal avenida da cidade, sem diálogo com a comunidade, sem a participacão das pessoas”, declara.

A luta pela manutenção do canteiro da avenida tem sido constante. Recentemente, o Movimento em Defesa da Frei Serafim participou de uma audiência pública na Câmara Municipal sobre o tema, e entregou um ofício solicitando que se realizassem audiências públicas antes do projeto das estações ser aprovado. É o que explica o arquiteto Luan Rusvell, que integra o movimento.

“Os vereadores garantiram que ainda não haviam recebido nenhum projeto sobre a Frei Serafim para ser aprovado pela Câmara e firmaram que fariam as audiências quando recebessem. Até agora, o que existe é que o Ministério Público segue com o embargo e a Prefeitura está realizando os projetos executivos para que sejam avaliados pela equipe do MP, a comissão técnica que está acompanhando e a própria Câmara Municipal. O projeto ainda não foi finalizado pela Prefeitura, que está impedida de contratar a obra. Nós também, enquanto sociedade civil, também ainda não tivemos acesso a proposta”, finaliza Luan.

O Ocupa Manifesto acontece partir das 17h no canteiro central da Frei Serafim, na altura do cruzamento com a rua Coelho de Resende.

Comentar