O FALSO FRANCÊS por Ítalo Damasceno

Por Eduarda Araújo - 03/08/2020 12h25

Conhecido pelo envolvimento nas causas LGBTQIA+, o escritor piauiense investe em trama bem humorada, e com ares de telenovela, para seu mais novo projeto literário

 

O Falso Francês, novela de estreia do escritor piauiense Ítalo Damasceno, estreou dia 16 de julho  e está disponível em e-book Kindle exclusivamente na Amazon. A história do livro se passa em 1849 em uma fictícia cidadezinha mineira de São Félix do Morro Alto. Italo Damasceno além de criar uma trama envolvente promove uma ação social, a cada exemplar vendido, R$ 1,00 (um real), 14% do preço do livro, será doado ao GRUPO DIVERSE (@diversegrupo), que promove ações socioculturais, educativas e filantrópicas direcionadas à população LGBTQIA+ de Teresina, no Piauí, especialmente durante a pandemia de Covid-19.

 

O FALSO FRANCÊS

Em 1849, na fictícia cidadezinha mineira de São Félix do Morro Alto, João Manuel sonhava em escrever um folhetim para o jornal A Brisa da Tarde. Contudo, Seu Tista, o dono do periódico, publicava apenas grandes nomes europeus. Quando João pediu uma chance, o chefão disse que, no máximo, pagaria pela tradução de algum autor renomado. O aspirante a escritor, então, viu aí sua oportunidade de finalmente ser lido, assumindo uma falsa identidade. É essa a premissa de O Falso Francês, novela de estreia do escritor piauiense Ítalo Damasceno, a partir de 16 de julho disponível em e-book Kindle exclusivamente na Amazon.

Com uma divertida trama inspirada pelo quadro real L’Embarquement pour Cythère (Os peregrinos da ilha de Cítera), de Jean-Antoine Watteau, acompanhamos as confusões de uma cidadezinha alucinada. Aos poucos, os moradores de São Félix do Morro Alto terão em mãos todos os dias um pouco de distração. Mas o que acontecerá quando eles começarem a notar as incríveis semelhanças entre ficção e realidade?

O Falso Francês, novela literária com ganchos eletrizantes ao fim dos capítulos, assim como nos tradicionais folhetins de jornal, aproxima os prazeres da leitura e da escrita por meio das peripécias de João Manuel e seus conterrâneos. A experiência também se assemelha a assistir às melhores telenovelas, fazendo o leitor descobrir assim o poder de quem conta uma boa história.

 

O Autor

ÍTALO DAMASCENO tem 36 anos e nasceu em Teresina, Piauí. Formado em Direito, em 2015 começou seus estudos em escrita criativa e roteiro para audiovisual. No ano seguinte foi selecionado para participar da Master Class de Aguinaldo Silva, consagrado autor de novelas da Globo (autor de, dentre outros sucessos, Roque Santeiro, Tieta e Senhora do Destino). Ítalo tem dois contos publicados em coletâneas,”Camarão de Quintal” e “Cinquenta Minutos e Um Dia”, além de ser roteirista do quadrinho Chandelly e a Peruca Mágica. Escreveu por quatro anos a coluna Vozes LGBT no portal Metrópoles. Atualmente é um dos editores do site LGBT Color (@colorlgbt).

 

Comentar