BarrocãoSer e a fétida imagem flâneur

Por REDAÇÃO - 10/09/2020 10h00

O texto produzido essa semana pelo autor piauiense Bruno Baker é um manifesto, um roteiro de um não filme que pode vir a ser desenvolvido é realizado ou não. De acordo com Bruno essa variante depende de diversos fatores. O texto produzindo se apresenta sem pontuação e gramaticalmente alterado propositalmente.

“Um manifesto a favor da memória Cultural e palpável de Teresina. Minhas andanças, meus monólogos interiores nas crises existenciais ao ver uma cidade- bairro ser desmontada pelo próprio povo e um capitalismo nefasto dos estacionamentos.“-Bruno Baker

Enquanto não chega às telas, confira uma prévia:

BarrocãoSer e a fétida imagem flâneur
(Roteiro de um filme inexistente na película)

Parte 1
Um help semântico
Nada de roquerouco: Apenas um riso de cenário-semântico
All apologize para uma sequência non-sense
TE – o bairro padrão como mictório sui-generis
RE- aquela corrida desvairada coçando a caixola ereta debaixo
SI- introspecção lendo de cabeça p/ baixo uma poética de Kilkerry
NA- lamber o vento quente da saia balão da São Benedito
Os mares pálidos de uma ciência
Olhar opaco no sol celeste da zoroastral Cidade-Aqui
Um balé minotauro de gente carcomida de Burrocracia
Andar a pé no Alto da Jurubeba com Rimbaud ou assobiando “cartas aéreas ” lembrando de Arnaldete
Nada ou um não tudo para um anti-filme narcisista
Atropelos de carro num Sernário Ocupreocupação

 

Comentar