SETEMBRO AMARELO: A ARTE COMO TRATAMENTO DA DEPRESSÃO

Por REDAÇÃO - 11/09/2020 17h46

A arte não é a cura, mas o contato com expressões artísticas torna melhor a fluidez do processo de tratamento contra a depressão.

 

O mês de setembro é utilizado pelas autoridade de saúde para chamar a atenção da população para os cuidados que se deve ter com a depressão. A arte tem se tornado uma grande aliada no tratamento da doença. Pacientes que sofrem com problemas psicológicos, como depressão e ansiedade, podem registrar melhorias e alívio por meio de atividades artísticas incluídas no tratamento.

As artes ajudam um indivíduo a se concentrar em uma atividade, desenvolvendo a criatividade e o processo criativo, canalizando energias e sentimentos, ajudando no autoconhecimento e na reflexão de problemas emocionais. O indivíduo se abre para novos caminhos, busca mais reflexão sobre si e ganha apoio para lutar contra seus problemas.

 

JUNIOR VIEIRA (foto: reprodução antena10)

Ha 07 anos o músico Junior Vieira sofre na pele os danos causados pela depressão. Ele é natural de campo maior e veio para teresina em busca de um sonho viver da musica, mas além disso encontrou na musica um alivio para as dores da alma.

“As vezes você esta feliz, e do nada tudo passa parece que nada existe mais, as coisas perdem emoção você fica num lugar cinza. Foi na musica que eu achei refugio.” – Junior vieira

A arte e terapia é uma técnica que faz parte da terapia alternativa que tem por objetivo estimular a expressão dos sentimentos internos em forma de arte, seja na pintura, no teatro, na música ou na dança.

A partir dela, muitas pessoas conseguem expressar a sua raiva, angústia e medos que possuem, mas não consegue verbalizar. Ela é utilizada bastante em consultórios psicológicos com crianças, para conseguirem entender melhor os seus sentimentos e a como lidar com eles. É importante lembrar que a arte ajuda no tratamento da depressão mas não dispensa a ajuda de um profissional.

ESTÁ PRECISANDO DE AJUDA ?

ACESSE: https://www.cvv.org.br/

Comentar