O Centro Cultural Banco do Brasil Brasília retoma as atividades em seu teatro com o recital luso-brasileiro de música e poesia:  

Por REDAÇÃO - 30/11/2020 11h51

Poema Bar

 Delicado e intimista, o espetáculo, que traz Alexandre Borges na direção e no palco ao lado do pianista português João Vasco e das cantoras Mariana de Moraes e Sofia Vitória, reverencia as obras de Vinicius de Moraes e Fernando Pessoa

Os dias atuais exigem cuidados, pois estamos vivenciando a pandemia de Covid-19. No entanto, medidas sanitárias criadas e validadas por órgãos de saúde nacionais e internacionais, no sentido de garantir a segurança de todos, minimizam a propagação do Novo Coronavírus.

As recomendações serão seguidas com rigor por toda a equipe de profissionais envolvida na realização da peça bem como na recepção do público, como distanciamento social, uso de álcool em gel, exigência do uso de máscara de proteção facial e higienização apropriada dos espaços e áreas de circulação. É com toda essa atenção, que desembarca, no Teatro do CCBB Brasília, o espetáculo Poema Bar para uma temporada de oito apresentações entre os dias 4 a 13 de dezembro, de quinta a domingo. A capacidade do teatro foi reduzida e os ingressos já estão à venda através do App Eventim, em eventim.com.br/artist/poema-bar.

A montagem propõe um novo olhar sobre a obra de dois poetas que, apesar de retratarem épocas diferentes, traduzem em versos a ampla cultura de seus países. De um lado, o humor ácido e as paixões do brasileiro Vinicius de Moraes que se unem ao romantismo português de Fernando Pessoa na composição de um espetáculo para ser visto, ouvido e, sobretudo, sentido.

Em Poema Bar, estreado em julho de 2011 na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa (PT), tem no elenco o ator Alexandre Borges, com a leitura dramatizada dos poetas, acompanhado do pianista português João Vasco, da neta de Vinicius Mariana de Moraes e da lusitana Sofia Vitória, ambas cantoras.

Nesta temporada, haverá uma sessão especial gratuita, no dia 12 de dezembro, sábado, às 20h, com tradução em libras e a participação das artistas brasilienses Cida Moreira, no piano, Paula Zimbres, no contrabaixo elétrico, e Thanise Silva, na flauta transversal.

No repertório, poemas como “Amor em lágrimas” e “Acalanto da Rosa”, de Vinicius de Moraes com arranjos do compositor erudito brasileiro Cláudio Santoro; e “Eu não existo sem você” e “Tenho dó das estrelas”, de Fernando Pessoa, entre outras. Também compõem o roteiro versões de fados portugueses, para canto e piano, como “Gaivota” e “Meu Amor, Meu Amor”, arranjados por Jeff Cohen – pianista e professor no Conservatório Superior de Paris.

Aclamada por mais de 22 mil espectadores, a peça já circulou por Portugal, Alemanha, França, Moçambique, São Paulo, Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro. A motivação para a criação do recital veio da paixão literária que Alexandre Borges e João Vasco, autores do projeto, nutrem por Vinicius de Moraes e Fernando Pessoa.

Comentar