Conheça o Toada, conceito cultural que chega ao Piauí reunindo arte, cultura e pensamento

Por Redação Entrecultura - 30/11/2018 16h33

Arte, cultura e pensamento. Esta é a definição do conceito cultural Toada, parceria de Mariana Paz (Entrecultura), Wrias Moura (Kalor Produções) e Stefano Ferreira (Secretário de Cultura de Oeiras), que chegou oficialmente à Teresina na última quarta-feira (28), com um coquetel de lançamento no Manin Cozinha. A festa contou com um pocket show de jazz do Chapa Quente Trio. Na ocasião, os produtores apresentaram aos convidados o movimento cultural e suas propostas a serem desenvolvidas no Estado.

Wrias Moura, Mariana Paz e Stefano Ferreira (Foto: David Carvalho)

Na oportunidade, Wrias Moura, diretor do Grupo Meio Norte de Comunicação e da Kalor Produções, falou como surgiu o Toada. “Eu já vinha há muito tempo querendo trabalhar um pouco para mim também. Quando eu digo trabalhar para mim, quero dizer trabalhar para vocês. Eu vinha pensando e esperando a hora de Deus iluminar e aparecer alguém para me dar essa ideia, foi quando a Mariana levou o projeto Entrecultura para a gente fazer uma parceria na área de comunicação e eu a convidei, ela chegou para fazer um quadro na Meio Norte e saiu de lá sendo sócia do Toada, em uma reunião de 30 minutos. E o Stefano, a gente já estava há um tempo conversando, ele é um curador cultural muito respeitado. Aí nasceu o Toada, esse conceito cultural que vem com o apoio do Grupo Meio Norte de Comunicação para começar experimentando eventos”, declarou.

Dentre os objetivos do Toada, estão o investimento em produções alternativas, a descentralização dos eventos, investindo em realizações no interior do Piauí, e a democratização do acesso às manifestações culturais, como explicou Mariana Paz. “Nossa missão é que as pessoas de todas as classes sejam incluídas e que todos possam participar dos nossas manifestações artísticas e culturais”, afirmou.

Festa de lançamento do Toada (Foto: David Carvalho)

Stefano Ferreira, com sua experiência em gestão cultural, ressaltou que o Toada pretende inserir o Piauí no circuito de eventos culturais pertencentes ao eixo Rio – São Paulo, de forma democrática. “A ideia é se abrir a parcerias para trazer eventos de circulação nacional, espetáculos, feiras, mostras, shows que acontecem no circuito Rio – São Paulo e vão para cidades como Fortaleza e Recife, mas que não chegam aqui. Também queremos propor projetos de utilização de espaços públicos de Teresina e outras cidades para realização de eventos que possam integrar diversos segmentos artísticos, promovendo essa democratização, onde as pessoas possam desenvolver esse sentimento de pertencimento a esses espaços”, destacou.

Para Mariana Paz, o Toada vem mostrar um conceito de produção que enaltece a arte e fortalece o empreendedorismo. “Nossa função é democratizar a cultura, gerar emprego, acelerar a cena da produção local, apostando nos nossos talentos. A missão é fomentar, apoiar e divulgar a cena artística cultural, fortalecer eventos que de alguma maneira são difíceis fazer, pois não se tem investimentos. Nossa proposta é entrar fortalecendo isso, mostrando aos investidores e ao setor público que a cultura gera educação e a possibilidade de empreender”, pontuou.

Wrias Moura enfatizou que o Toada já nasce totalmente aberto a parcerias. “A Kalor Produções tem uma filosofia de parceria, nada que fazemos é sozinho. O Toada vai seguir essa filosofia, então, para todas as pessoas que produzem eventos, que têm atividades e projetos nessa área, as portas do Toada, do Grupo Meio Norte e da Kalor estarão mais do que abertas. Já estavam abertas, mas agora tem um sinalizador, uma bandeira chamada Toada dizendo: podem vir, que a gente tem interesse de fazer coisa grande, de promover midiaticamente”, colocou.

Projeto “Centraliza”

Em sua noite de lançamento, o Toada já apresentou sua primeira proposta: o projeto Centraliza, que visa atuar no Centro de Teresina, com ações culturais diversas, de modo a enaltecer o espaço histórico da cidade. “Vamos estimular a ocupação cultural do Centro da cidade. Teresina precisa estimular o sentimento de pertencimento à riqueza histórica do Centro, aqui infelizmente as pessoas concentram suas atividades na zona Leste, quando temos um Centro riquíssimo historicamente, então, colocamos como projeto macro do Toada a ocupação do Centro com atividades culturais”, finalizou Wrias Moura.

O Entrecultura acompanhará de perto todas as ações pensadas e promovidas pelo Toada, que também pode ser acompanhado pelas redes sociais.

Facebook: facebook.com/toadaartecultura

Instagram: @toadaarte

Confira mais fotos da festa de lançamento do Toada (registros de David Carvalho):

Comentar