No primeiro dia do ano, Original Flip lança a música “Máscara de Pano”

Por Redação Entrecultura - 31/12/2018 00h10

“Máscara de Pano” é a nova música de trabalho da Original Flip, projeto do músico Felipe Barros (ou Flip, como preferirem). Produzida pelo Quilombo Louco Beats, a faixa será lançada nesta terça-feira (01) nas plataformas digitais, junto de um videoclipe, produzido pela Rua2 Filmes. A música, que vai integrar o próximo álbum da Flip, conta com a participação do rapper Preto Kedé.

Dia 01.01.2019 tem lançamento no canal e em todas as plataformas digitais.Rua2 FilmesQuilombo Louco Beats

Posted by Flip RapReggae on Thursday, December 27, 2018

Ao Entrecultura, Felipe explica que “Máscara de Pano” traz uma mistura de ritmos e uma mensagem forte. “A faixa virá com videoclipe, envolvendo o social, a dança, o funk, o trap, o afrobeat e a música da alma. Lenhada na jaca. Estou trabalhando muito para quebrar os paradigmas e dobrar a língua das pessoas que muito falam e nada fazem, pois nossa cultura está regredindo com algumas gestões que se acham capazes de julgar e fomentar a cultura local, quando na verdade estão atrasando o processo”, afirma.

O músico enaltece as parcerias firmadas no processo de gravação da faixa e do clipe, dentre elas, Preto Kedé, Jean Richard (DJ PTK), e Cleiton Santos. “Preto Kedé é uma das referências que tenho e um militante da resistência e da cultura. Quilombo Louco é o selo da gravadora do DJ PTK, umas das grandes referências do hip-hop no nosso Piauí quando se fala em produção. É o melhor. E O Rua2 filmes é do grande Mudo, o Cleiton, talentosíssimo no que faz. É sensacional trabalhar com pessoas que amam o que fazem, pessoas de verdade”, declara.

Felipe Flip (Foto: Yago Almeida)

Felipe adianta que está trabalhando para lançar mais um disco de inéditas em  2020.  “Sobre esse novo CD eu tenho até medo de falar, ainda não sei ao certo quantas faixas irão compor a redenção que será essa obra, mas afirmo que serão mais de 13 inéditas. Quero fazer um disco diferente do que já foi feito. Pra dançar, vibe máxima no poder do som. O esporro da alma. O grito que em outra vida não dei”, finaliza.

Acompanhe o trabalho da Original Flip:

Facebook

Youtube 

Instagram: @originalflip

Comentar