CMPC elege novos dirigentes para sua Diretoria Executiva

Por Redação Entrecultura - 20/08/2020 18h33

 

O Conselho Municipal de Política Cultural é composto por oito representantes do poder público e oito representantes da sociedade civil, eleitos pelos segmentos culturais e pela OAB-PI.

 

O Conselho Municipal de Política Cultural de Teresina (CMPC) elegeu no último sábado (15), sua Diretoria Executiva para gestão 2020, em eleição por videoconferência (edital de convocação nº 08/2020, 15/07/2020, publicado no Diário Oficial do Município de Teresina, nº 2.815). O Conselho é composto de forma paritária por 08 representantes indicados do Poder Público e 08 representantes da Sociedade Civil – eleitos pelos segmentos culturais e artísticos e OAB/PI.

Foram eleitos presidente, João Henrique de Sousa Vieira (segmento Literatura); vice-presidente, José de Arimatea Pereira Silva (SEMF); Secretária, Ana Vitória de Carvalho Santos (SEMEC) e Secretário Adjunto, Thiago Anastácio Carcará (OAB-PI).

O presidente eleito, João Henrique Vieira, é produtor cultural, jornalista e escritor. “Vivemos um momento muito difícil, em que ao mesmo tempo aflora uma grande mobilização em todos os segmentos artísticos. Desde a posse dos Conselheiros estamos num estado de mobilização constante, construindo coletivamente as pautas e demandas. Isso já um grande diferencial dessa gestão do Conselho, que tem se fortalecido à base de mobilização e unidade. A composição dessa nova Diretoria é também fruto de diálogo e construção coletiva legitimada pelos segmentos artísticos e poder público. Mobilização, construção coletiva e unidade são princípios que nos norteiam”, explica João Henrique Vieira.

A atual gestão do CMPC de Teresina trabalha em conjunto com a Fundação Municipal Monsenhor Chaves na construção do Plano Municipal de Cultura de Teresina.

“Estamos intensamente buscando mobilizar os segmentos artísticos, culturais e a sociedade como um todo para a importância da participação e construção coletiva do Plano de Cultura de Teresina, que vai reunir diretrizes e políticas públicas para a arte e cultura por um período de 10 anos, uma geração inteira. É uma grande responsabilidade e buscamos trabalhar  com a legitimidade e representatividade que a construção coletiva nos garante”, informou João Henrique Vieira.

Uma das primeiras etapas desse processo é o questionário para o Diagnóstico Cultural de Teresina, por meio do link (http://surveymonkey.com/r/diagnosticoculturalteresina), que está disponível até do dia 27 de agosto, sendo muito importante a participação de todos, com críticas, sugestões, informações, para que se tenha um retrato que colabore nesse processo de construção do Plano.

Comentar