A escola Lenir Argento abre inscrições para cursos de dança gratuitos

Por Redação Entrecultura - 16/09/2020 12h41

Por: Raimundo Cardoso

 

Os cursos é em parceria com a Secult e Seduc, juntamente com o projeto Redemoinho de dança. As inscrições iniciaram nessa segunda-feira (14), e seguirão até sábado (19).

A Escola Estadual de Dança Lenir Argento desde o início da quarentena, por conta do novo coronavírus, está funcionando por meio virtual. Desde então a equipe tem trabalhado de casa, produzindo conteúdo em dança no canal do Youtube. E a escola em parceria com a Secretaria de Cultura do Piauí (Secult) e da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), juntamente com o projeto Redemoinho de Dança abriram nessa semana, inscrições para os cursos de Dança gratuitas. Os cursos são divididos em três módulos e acontecem ao longo dos próximos meses de 2020. As inscrições seguem abertas até sábado (19).

“Eu percebo a alguns meses, as instituições educacionais e artísticas  descobrindo formas de seguir o fluxo de trabalho, e também de manter as ações de responsabilidade social”, afirma a Coordenadora Anita Gallardo, em relação ao momento crítico causado pela Covid-19. E acrescenta,

“No caso da Escola Estadual de Dança, ela é esse lugar formativo que acolhe pessoas de todos os bairros de Teresina, de diferentes classes sociais e com diferentes interesses relacionado à dança. Então, se tornou primordial pensar  maneiras de alcançar as pessoas e continuar  estabelecendo esse contato com a cidade. E de forma remota, a escola amplia seu alcance, recebendo assim, participantes de outras localidades que também estão interessados no que está sendo pensado em dança aqui na capital, nesse recorte de escola e com esse  profissionais que estão envolvidos”.

As vagas são limitadas, com apenas 25 pessoas por turma, as aulas serão ministradas pelos professores da escola Lenir Argento. O certificado é digital e garantido apenas para quem cumprir a carga horária dos três módulos. Os pré-requisitos são diferentes, então os interessados devem prestar muita atenção na proposta do “Público-Alvo” de cada curso de dança.

Balé e o Movimento Consciente

Aulas remotas de balé clássico com abordagem prática e teórica, processos corporais e laboratórios para exercitar, despertar e iniciar a compreensão do movimento consciente e suas possibilidades.

Público Alvo: Praticante de balé clássico com no mínimo três anos de prática consecutiva de balé com idade entre 11 e 15 anos.

Danças Afro-Brasileira- Organização e seus pressupostos

Percurso para quem deseja pensar sobre os aspectos históricos e sociopolíticos que influenciam a organização da dança afro-brasileira e seus pressupostos.

Público Alvo: Artistas da dança ou de outras áreas, estudantes e professores a partir de 14 anos.

Dança Contemporânea- Estudo de métodos e técnicas para danças possíveis

A potência das experiências em dança enquanto modo de fazer, aliado a técnicas e métodos, tradicionais ou não, com ferramenta de criação a partir da necessidade do criador e da obra.

Público Alvo: Alunos a partir de 15 anos, com algumas experiência em dança ou estudo do corpo com interesse neste componente curricular.

Dança, Infância e Educação

Formação para quem deseja estudar dança numa abordagem teórico-prática, a partir de reflexões sobre o corpo, a dança e movimentos com base na dança na infância.

Público Alvo: Professores de dança, artistas e áreas afins que se interessam pelo ensino da dança na infância.

Danças Folclóricas e Populares- Entre tradição e transformação

Estudo sobre Danças Folclóricas e Populares através de aulas remotas práticas e teóricas, para aprendizagem e valorização de saberes culturais, com vivências e processos de criação.

Público Alvo: Pessoas a partir de 18 anos, com ou sem experiência em dança.

Gambiarra – Danças Urbanas como ferramenta periférica

Proposta de processos de criação a partir da improvisação de ferramentas (gambiarras), estimulando os alunos a criar a partir de suas perspectivas de mundo e sociedade, assim construir suas personas artísticas.

Público Alvo: jovens e adultos (15+).

Outros Projetos

A Escola junto ao Redemoinho de Dança também tem ofertado cursos remotos gratuitos para todos que possam participar. Foi finalizado o primeiro curso “Deficiência em dança e deficiência intelectual”, em parceria com o IMPAR e mediado pela artista Anita Gallardo. A artista está em contato com a instituição desde 2017, e que realizou um estudo acerca da inclusão de crianças e adultos com deficiência intelectual na instituição. A Escola possui em seu corpo discente, crianças e adultos com deficiência intelectual e física há mais de dez anos, relacionando-se com as orientações de inclusão vigentes no ensino regular.

O segundo curso remoto ofertado está em curso e é mediado pelo professor Cipó Alvarenga. Capoeiragem é uma oficina que busca uma qualidade cambaleante de corpo, a partir do pensamento de dança dentro do jogo de capoeira angola, trabalhando uma fisicalidade que acolhe a queda como possibilidade de intimidade entre corpo e chão. O mesmo irá finalizar no dia 5 de novembro.

Projeto Redemoinho de Dança

O projeto Redemoinho de Dança é uma iniciativa do então diretor da Escola Lenir Argento, Datan Izaká, e coordenado pelas artistas Janaina Lobo e Soraia Portela. O projeto acontecia na própria escola, mas devido a pandemia está sendo realizado através de encontros online e materialidades produzidas e postadas no Instagram @redemoinhodedanca. O mesmo é um projeto de formação continuada em dança e está atualmente com 38 artistas, sendo divididos em Interpretes-Criadores e Bailarino-Instrutores.

Informações

Facebook: Escola de Dança Lenir Argento

Lenir Argento: @dancalenir

Linktree: dancalenir

Link para inscrição: https://forms.gle/FUaYnDP8i1ZNWHDm8

Comentar