Resenha do clássico “Orgulho e Preconceito” de Jane Austen

Autor(a):

Orgulho e Preconceito é um romance clássico da literatura inglesa, escrito por Jane Austen e publicado em 1813. A história se desenrola na Inglaterra rural do final do século XVIII e segue a vida da família Bennet, com foco especial nas cinco filhas do Sr. e da Sra. Bennet: Jane, Elizabeth, Mary, Kitty e Lydia. Neste texto, vamos elaborar uma avaliação detalhada de Orgulho e Preconceito para quem ainda não tem familiaridade com a obra.

O livro gira em torno de questões relacionadas ao casamento e à posição social na sociedade inglesa da época. A personagem principal é Elizabeth Bennet, uma jovem inteligente e perspicaz que desafia as convenções sociais de sua época em busca do amor verdadeiro e da realização de seus sonhos pessoais.

Ao longo da história, Elizabeth se envolve com o rico e arrogante Sr. Darcy. Após diversos mal-entendidos e conflitos, os dois acabam se reconciliando e se casando. O livro é considerado uma das maiores obras literárias já escritas em língua inglesa e continua sendo amplamente lido e estudado até os dias atuais.

Resenha de Orgulho e Preconceito

O Contexto da História

Resenha do clássico "Orgulho e Preconceito" de Jane Austen

Iniciamos a nossa resenha de Orgulho e Preconceito dando um pouco do contexto do livro. A história é centrada em torno das questões de casamento e da posição social na sociedade inglesa da época.

O Sr. Bennet é um proprietário de terras respeitável, mas sem muito dinheiro, e sua maior preocupação é casar suas filhas com homens ricos o suficiente para lhes proporcionar segurança financeira e social. 

A Sra. Bennet, por outro lado, é obcecada com o casamento e faz tudo o que pode para garantir que suas filhas sejam casadas o mais rápido possível.

A história começa com a chegada do Sr. Bingley, um jovem rico e solteiro, na vizinhança dos Bennet. As mães locais imediatamente começam a conspirar para casar suas filhas com ele, e a Sra. Bennet começa a fazer todos os esforços para que suas filhas conheçam o Sr. Bingley.

Jane, a filha mais velha e gentil, começa a desenvolver uma relação com ele, mas sua irmã Elizabeth, inteligente e perspicaz, não gosta do amigo do Sr. Bingley, o arrogante Sr. Darcy, e decide não se envolver com ele. Elizabeth é uma personagem cativante e intrigante, com suas opiniões fortes e inteligência afiada, ela se destaca em meio às demais personagens. 

Através do desenvolvimento da trama, Elizabeth e Darcy acabam se confrontando em diversas ocasiões, permitindo a descoberta de seus sentimentos verdadeiros e gerando momentos de tensão e expectativa para os leitores. A narrativa é cheia de reviravoltas, encontros sociais e diálogos envolventes, o que confere à obra uma atmosfera única e envolvente. 

O relacionamento entre Darcy e Elizabeth é um dos aspectos mais notáveis do livro, uma vez que ambos possuem personalidades fortes e enfrentam diversos obstáculos para ficarem juntos. 

Enquanto isso, Lydia, a filha mais nova e imprudente, se envolve com o irresponsável Sr. Wickham, o que causa grande preocupação e embaraço para a família. Eventualmente, Jane e Sr. Bingley ficam noivos, mas Elizabeth continua a desprezar o Sr. Darcy, que acredita ser um homem orgulhoso e preconceituoso.

No entanto, após uma série de eventos que incluem a fuga de Lydia com Sr. Wickham, que é resgatada por Darcy, Elizabeth começa a perceber que suas opiniões sobre o Sr. Darcy podem estar erradas.

Ele se confessa a ela, revelando que ele se apaixonou por ela, mas que sua posição social e orgulho o impediram de agir adequadamente em relação a ela no passado.

Elizabeth fica chocada, mas lentamente começa a perceber que suas opiniões sobre Darcy estavam erradas e que ele é, de fato, um homem gentil e compassivo.

Os dois eventualmente se reconciliam e se casam, enquanto Jane e Sr. Bingley também se casam. 

O casamento de Elizabeth e Darcy é marcado por amor e felicidade duradoura, fortalecendo ainda mais os laços familiares. 

A história de orgulho e preconceito ensina valiosas lições sobre superar preconceitos e encontrar a verdadeira felicidade no amor.

Quem São os Personagens Principais do Livro Orgulho e Preconceito?

Os personagens abaixo, junto com vários outros, formam o tecido social em torno do qual a história se desenrola, explorando questões de amor, casamento, posição social e expectativas sociais na Inglaterra do final do século XVIII.

  • Elizabeth Bennet – A protagonista da história, uma mulher inteligente, espirituosa e perspicaz, que se recusa a se submeter às expectativas sociais de seu tempo e procura casar por amor.
  • Sr. Fitzwilliam Darcy – O interesse amoroso de Elizabeth, um homem rico e bem-sucedido, mas inicialmente arrogante e orgulhoso. Ele se apaixona por Elizabeth, mas seus preconceitos e comportamento inicialmente impedem que ela corresponda aos seus sentimentos.
  • Jane Bennet – A irmã mais velha de Elizabeth, descrita como gentil e doce. Ela é a primeira das irmãs a se apaixonar e eventualmente se casar com o rico Sr. Bingley.
  • Sr. Bingley – O amigo rico e solteiro do Sr. Darcy, que se apaixona por Jane e se esforça para conquistá-la, dedicando-se a demonstrar seu afeto e a ganhar seu coração.
  • Lydia Bennet – A irmã mais nova e imprudente de Elizabeth, que se envolve com o charmoso e perigoso Sr. Wickham, causando preocupação e constrangimento para sua família, uma vez que essa relação ilícita poderia manchar o nome de sua família e prejudicar sua reputação.
  • Sr. Wickham – Um jovem charmoso e atraente, que inicialmente é apresentado como um amigo do Sr. Darcy. No entanto, ao longo da história, ele se revela como um homem ambicioso e sem escrúpulos, usando seu carisma como uma ferramenta para obter vantagem pessoal em detrimento dos outros.
  • Senhora Bennet – A afetuosa mãe das irmãs Bennet, que nutre uma obsessão pela instituição do casamento e se preocupa de maneira incansável em encontrar pretendentes ricos e bem-sucedidos para suas queridas filhas.
  • Senhor Bennet – O distinto pai das irmãs Bennet, um homem de grande inteligência e perspicácia, frequentemente aborrecido com a incessante obsessão de sua esposa pelo casamento.

Por Que Ler Orgulho e Preconceito?

Existem inúmeras razões pelas quais a leitura de Orgulho e Preconceito é uma escolha valiosa e enriquecedora.

Este magnífico livro é considerado um dos melhores de todos os tempos, explorando de forma magistral temas universais como o amor, casamento, preconceito e expectativas sociais. 

Os personagens são habilmente construídos e, por sua vez, se tornam ícones cativantes para o leitor. 

Além disso, a linguagem sofisticada e ao mesmo tempo humorística de Jane Austen encanta e captura o coração daqueles que se aventuram nesta leitura. 

Vale ressaltar que o romance tem sido adaptado em diferentes formatos, o que amplia ainda mais as motivações para mergulhar nessa obra original e descobrir a história em sua forma mais autêntica e genuína.

Conclusão da Resenha de Orgulho e Preconceito

Finalizamos nossa resenha de Orgulho e Preconceito informando que essa é uma obra muito apreciada por leitores em todo o mundo. Esse romance é uma combinação perfeita de drama, romance, comédia e crítica social, explorando temas universais que se mantêm relevantes até os dias de hoje. A escrita elegante e engraçada de Jane Austen é um dos principais atrativos do livro, tornando a leitura divertida e agradável.

Os personagens são outra grande força dessa obra, sendo extremamente bem desenvolvidos e complexos. Elizabeth Bennet e Mr. Darcy são dois dos personagens mais icônicos da literatura, com suas personalidades conflitantes e o romance tumultuado entre eles. A família Bennet também é um grupo de personagens fascinantes, cada um com suas próprias personalidades, falhas e sutilezas.

Além disso, Orgulho e Preconceito é uma obra que continua relevante nos dias de hoje, especialmente quando se trata de questões de gênero e classe social. O livro aborda a maneira como a sociedade impõe expectativas sobre homens e mulheres e como as classes sociais são estratificadas. A adaptação dessa obra para o cinema também é muito popular, o que mostra o impacto duradouro que ela tem na cultura popular. Orgulho e Preconceito é uma leitura obrigatória para todos os amantes de literatura!

Artigos Relacionados

Avalie isto post