Principais Livros do Autor Franz Kafka

Livros De Franz Kafka – 7 Melhores Obras Do Autor

Franz Kafka é, sem sombra de dúvidas, um dos autores de livros mais impactantes de toda a história da literatura. Suas narrativas possuem uma singularidade inconfundível, com uma linguagem peculiar que cativa e provoca o leitor. Suas obras são uma fonte reflexiva, crítica, absurda e até mesmo perturbadora, capaz de expressar uma estranheza comovente. Por esse motivo, preparamos este artigo para apresentar algumas das melhores obras desse grande ícone literário.

Kafka nasceu em 1883, em Praga, no Império Austro-Húngaro (atual República Tcheca). Apesar de ser de origem judaica, o autor escrevia suas obras em alemão, sua língua materna.

Sua jornada na literatura começou enquanto Kafka trabalhava como funcionário em uma companhia de seguros e possuía tempo livre para se dedicar aos seus contos. Naquela época, ele já expressava insatisfação por não ter mais tempo para realizar aquilo que acreditava ter nascido para fazer.

Um dos livros mais renomados de Kafka é “A Metamorfose”, uma verdadeira obra-prima e um dos maiores clássicos já escritos. Sua influência atravessa gerações e impacta leitores ao redor do mundo.

Infelizmente, a maioria das obras de Kafka só foram publicadas após a sua morte, o que não lhe permitiu presenciar o sucesso que muitas delas alcançaram. No entanto, seu legado continua vivo e suas obras permanecem conquistando admiradores a cada dia que passa.

Os Melhores Livros de Franz Kafka

1 – A Metamorfose

A Metamorfose

“A Metamorfose” é uma pequena obra do escritor Kafka que se destaca como uma das mais conhecidas. Trata-se de um clássico da literatura universal, escrito em 1912. Mesmo após tanto tempo, ainda é considerada uma obra rica e relevante nos dias de hoje.

No decorrer dessa história até mesmo bizarra, o autor provoca reflexões filosóficas interessantíssimas, que contrastam com a objetividade da narrativa.

Logo de início, a narrativa já se mostra direta e não se detém em detalhes descritivos. “A Metamorfose” conta a história do protagonista Gregor, um caixeiro-viajante que detesta seu trabalho, mas teme perder a única fonte de sustento que possui.

Então, de forma inexplicável, Gregor acorda uma manhã completamente transformado em um inseto gigante. Assim, em uma trama icônica, o autor desenvolve um conto repleto de acontecimentos extraordinários.

Embora escrito em 1912, o livro só foi publicado três anos depois, em 1915, e continua a cativar leitores de todas as gerações, até os dias atuais.

2 – O Processo

O Processo

Nesta extraordinária obra literária, o autor habilmente desenvolve uma trama de cunho crítico que não apenas provoca reflexões profundas sobre os sistemas judiciários, mas também ressalta suas falhas intrínsecas, fazendo-nos refletir sobre como um erro judicial pode destruir injustamente a vida de uma pessoa.

É importante mencionar que o escritor, dotado de uma formação em advocacia, sem dúvida alguma, utiliza sua expertise para transmitir com propriedade os meandros complexos da narrativa presente nesta obra-prima chamada “O Processo”, escrita por Franz Kafka.

O enredo central gira em torno do protagonista Josef K., um competente funcionário bancário que, de maneira totalmente injusta, é processado por duas guardas chantagistas que o acusam de tentativa de suborno. Dessa forma, Josef é condenado de maneira inexplicável pelo tribunal, deixando todos os presentes sem terem a mínima ideia do que de fato aconteceu.

A escrita desta magnífica obra foi realizada durante o período turbulento da Primeira Guerra Mundial, o que, sem dúvida, exerceu uma influência significativa na narrativa, tendo em vista o caráter altamente crítico e inerente à personalidade do autor.

Embora tenha sido escrito entre 1914 e 1915, este livro, assim como a maioria das obras de Kafka, foi publicado postumamente, mais precisamente no ano de 1925, permitindo que o legado literário do autor continue a cativar e instigar gerações futuras.

3 – Carta ao Pai

Carta ao Pai

A Carta ao Pai é um dos livros mais íntimos de Franz Kafka. De fato, surge como resultado do péssimo relacionamento que o escritor tinha com seu pai.

Nesta obra, o autor expressa um verdadeiro ajuste de contas com o tirano Hermann Kafka. De forma habilidosa, direta e dolorosa, Kafka argumenta em um ritmo acelerado.

O único personagem desta extensa carta é o próprio Kafka, que expõe suas indignações, dores, ressentimentos e mágoas. Ele desabafa friamente e claramente sobre as vezes em que seu pai o humilhou, brigou e o incomodou.

Devido a seu caráter pessoal, muitos afirmam que Kafka não considerava essa carta como parte de seu trabalho como escritor, e o leitor pode se perguntar se deveria realmente lê-la.

No entanto, apesar de seu pai nunca ter lido a carta, o autor sentia a necessidade de fazer esse desabafo publicamente. Assim, essa carta se tornou uma das obras importantes de Kafka e aqui está incluída nesta lista.

4 – O Castelo

O Castelo

O Castelo é indiscutivelmente um dos livros mais significativos de Franz Kafka. É importante ressaltar que esta não é uma leitura simples, e alguns diálogos requerem bastante atenção para uma boa compreensão da trama.

Outro fator lamentável que é essencial mencionar é que a obra não chegou a ser concluída, pois, infelizmente, o autor faleceu enquanto ainda estava em pleno processo criativo.

K. é o protagonista desta história, um agrimensor contratado por um conde para trabalhar em uma vila remota. Ao chegar nesse local, ele foi recebido de forma fria e parecia estar sempre subordinado hierarquicamente a todos os moradores, independentemente de sua “posição social”.

O protagonista embarca em uma missão desafiadora: alcançar o castelo. Logo ficou evidente, assim que ele chegou na vila, que isso seria extremamente difícil. Parecia que todas as pessoas tinham a intenção de impedi-lo.

Vale destacar que essa também é uma obra póstuma do renomado escritor Franz Kafka. Já ouvi dizer que ele não queria que o livro fosse publicado, no entanto, aqui está ele, fazendo parte desta lista dos melhores livros de Kafka.

5 – Um Artista da Fome

Um Artista da Fome

O Artista da Fome é uma obra surpreendente que conta a história de um personagem incomum, um “jejuador profissional”. É no mínimo inusitado esse termo, mas é exatamente o que o protagonista faz. No início do livro, suas sessões de jejum eram verdadeiros espetáculos que atraíam a atenção de uma multidão, permitindo-lhe ganhar a vida. Ele conseguia passar muitos e muitos dias sem comer.

Embora possa parecer estranho, o próprio ato de jejuar não parecia incomodar tanto o protagonista. Na verdade, era algo com o qual ele se sentia confortável. Ele não gostava, inclusive, do limite de jejum imposto de 40 dias, pois se dependesse dele, ficaria mais tempo em jejum.

Com o tempo, porém, esse tipo de espetáculo caiu em desuso, e as pessoas já não davam a mesma importância ao trabalho do jejuador. E assim, ele acabou em um circo, quase imperceptível em sua humilhante posição.

O que muitos consideram um dos livros mais depressivos de Kafka traz, no entanto, uma narrativa profunda e carregada de significados, um convite à reflexão sobre importantes questões da existência humana.

6 – Um Médico Rural

Um Médico Rural

Um Médico Rural é uma obra de Franz Kafka, que conta uma história fascinante sobre um médico solitário e triste em um ambiente rural.

Neste pequeno conto, mesmo que ainda seja um tanto estranho em comparação com outras obras de Kafka, encontramos elementos que nos remetem ao cotidiano e o tornam mais acessível.

A trama se desenvolve em torno de um médico alarmado no meio da noite devido a um paciente com problemas urgentes. É importante ressaltar que o cavalo do protagonista havia morrido no dia anterior, o que dificulta ainda mais sua locomoção até onde se encontra o paciente.

Ao chegar ao local, novas surpresas e anormalidades se revelam. O paciente, mesmo aparentando estar bem clinicamente, pede para ser deixado morrer. Porém, uma ferida grotesca é descoberta por Kafka, descrita de maneira detalhada e repugnante, e percebemos então que ela coloca em risco a vida do paciente.

Esse acontecimento faz com que o médico reflita sobre sua atitude anterior de negar cuidados a alguém. Assim, a obra envolve o leitor em um jogo psicológico característico de Kafka, explorando profundamente a mente do protagonista e suas ações.

7 – Contos, Fábulas e Aforismos

Contos, Fábulas e Aforismos

Por fim, eu gostaria de fazer uma recomendação literária muito especial! Trata-se de um livro incrível, que consiste em uma maravilhosa coleção de contos, fábulas e aforismos do renomado escritor Franz Kafka.

Essa obra-prima promete elevar o realismo ao mais alto nível do absurdo, proporcionando ao leitor uma experiência única de um passeio psicológico fascinante.

Um aspecto interessante dessa leitura é a presença constante de elementos irônicos, às vezes patéticos e em outros momentos profundamente filosóficos.

Acredite, embarcar nessa jornada literária será algo verdadeiramente enriquecedor!

Este material une essas 11 obras:

  • Prometeu;
  • Graco, o caçador;
  • Uma fabulazinha;
  • A respeito de parábolas;
  • Um médico de aldeia;
  • Chacais e árabes;
  • Preocupações de um homem de família;
  • O novo causídico;
  • Comunicação a uma Academia;
  • ‘Ele’ ― Anotações do ano 1920;
  • Reflexões sobre o pecado, a dor, a esperança e o caminho certo.

Para aqueles que estão constantemente em busca de evolução cognitiva, as obras de Kafka são altamente recomendadas, pois exploram temas complexos e desafiam os padrões convencionais de pensamento.

A propósito, se você é uma daquelas pessoas que apreciam uma leitura crítica e filosófica, tenho uma ótima sugestão para você: descubra os 11 Melhores Livros de Graciliano Ramos, um renomado escritor brasileiro que deixou um legado literário marcado por narrativas envolventes e profundas reflexões sobre a condição humana. Não perca a oportunidade de se encantar com sua escrita única.

Conclusão (melhores livros de Kafka)

Em conclusão, a obra de Franz Kafka deixou uma marca indelével na literatura e continua a cativar os leitores até hoje. Da metamorfose inquietante de Gregor Samsa aos pesadelos burocráticos enfrentados por seus personagens, como o Artista da Fome e o Agrimensor, a escrita de Kafka é uma mistura única de humor negro e reflexões filosóficas.

Nascido em 1883 em Praga, o relacionamento tenso de Kafka com seu pai dominador, Hermann Kafka, pode ser visto como um tema recorrente em suas obras. Sua exploração de temas como alienação, identidade e existencialismo o tornou um dos escritores mais influentes do século XX.

O conceito de “kafkiano”, um termo usado para descrever situações marcadas pelo surrealismo e pelo absurdo em um ambiente burocrático, solidifica ainda mais seu impacto na literatura.

Apesar do pedido de seu pai para queimar todos os seus trabalhos não publicados após sua morte, Max Brod ignorou esse desejo e, em vez disso, publicou-os, apresentando-nos obras como “A Colônia Penal”, em que um homem é executado por meio de um sistema de punição complexo e cruel.

Quem sabe de que outras obras-primas poderíamos ter sido privados se não fosse pelo desafio de Brod? Portanto, peço a todos que mergulhem no mundo de Franz Kafka, seja por meio de seus livros mais conhecidos ou de obras menos conhecidas, como “Uma carta para meu pai”, e mergulhem nesse mundo fantástico, mas perturbador, cheio de caixeiros-viajantes transformados em insetos monstruosos.

Continue explorando e permaneça curioso, como o próprio Kafka gostaria que você fosse.

Artigos Relacionados

5/5 - (1 vote)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *