Silo – Ordem Da Trilogia Distópica De Hugh Howey

Autor(a):

Olha, se tem um gênero literário capaz de nos fazer cair em profundos pensamentos e profundas reflexões sobre a sociedade, este gênero é a ficção distópica. A trilogia de Hugh Howey, conhecida como The Wool Trilogy, traz um cenário único em um futuro somente imaginado por uma mente perspicaz como a dele. Por isso, hoje vamos conversar detalhadamente sobre a ordem de leitura dos livros do Silo.

Originalmente, a obra foi publicada em formato digital pelo autor norte-americano. O e-book alcançou números surpreendentes de vendas, o que chamou a atenção das editoras rapidamente. Assim, a corrida pelos direitos da série foi vencida pela Simon & Schuster. No Brasil, a editora responsável por trazer o título para nós foi a Intrínseca.

Desde então, Silo se tornou um grande sucesso de vendas, encantando leitores em diversos países do mundo e tornando o nome de Hugh extremamente relevante no meio literário. Sua decisão de publicar a obra por conta própria mostrou-se acertada.

Através de uma narrativa envolvente, a trilogia apresenta um cenário pós-apocalíptico que ilustra perfeitamente os temores da humanidade. Na superfície, uma vastidão inanimada se estende no horizonte, carregando os vestígios de um planeta que já foi adornado por majestosas cidades…

Nesse lugar onde as pessoas não podem viver, é difícil sobreviver acima do solo. Mas algumas pessoas vivem no subterrâneo e nem sempre se dão bem. Elas contam mentiras, fazem planos malignos e são mandonas umas com as outras.

Ordem Dos Livros da Trilogia Silo

1 – Silo

O primeiro livro da série chama-se Silo. Ele fala sobre um lugar triste no subsolo com 144 níveis. Não é um lugar agradável, mas mantém algumas pessoas vivas depois que algo ruim aconteceu com o mundo.

No Silo, tudo tem uma função específica. Um andar produz energia, outro produz alimentos e outros também fazem coisas diferentes.

Todos os que vivem no Silo conhecem seu trabalho e o fazem bem para manter tudo funcionando sem problemas.

Há também pessoas que garantem que todos sigam as regras. A regra mais importante é que ninguém pode deixar o Silo. Falar em sair é arriscado porque é contra suas leis rígidas.

Se você fizer algo ruim, poderá ter problemas e terá de limpar a área externa. Às vezes, as pessoas têm de limpar as câmeras na superfície como punição.Esta é a grande questão: se as pessoas do lado de fora do Silo não podem controlá-los, por que eles continuam limpando as câmeras?

Hugh escreveu um livro sobre um mundo pequeno com muitos problemas. Vemos esses problemas pelos olhos de personagens interessantes que o autor inventou. De alguns não gostamos e de outros gostamos. Esse livro foi muito popular, ganhando prêmios e vendendo muitos exemplares em sua primeira edição.

2 – Ordem

Este é o segundo livro de uma série sobre um lugar chamado Silo. Ele nos conta mais sobre como o mundo foi destruído e o que aconteceu com ele. A história salta no tempo, por isso a leitura é empolgante.

No passado, conhecemos Donald Keene, que era arquiteto e também se tornou político. Ele queria tornar as coisas melhores para as pessoas. Mas, então, o senador Thurman pediu a ele que o ajudasse a construir algo secreto no subsolo. Eles precisavam de proteção contra armas perigosas que poderiam destruir o mundo rapidamente. Mas eles disseram a todos que era apenas para armazenar resíduos de usinas nucleares.

O livro “Order” é diferente do primeiro. Ele volta no tempo para explicar coisas sobre o mundo que foi criado. Na história, estamos em 2110 e um homem chamado Troy acorda depois de ficar congelado por um longo tempo. Ele tem de trabalhar por seis meses antes de voltar a dormir novamente. Ele vive em um lugar onde tudo é controlado por regras e não há famílias ou memórias. O autor, Hugh Howey, nos faz pensar se nosso mundo poderia se tornar assim por causa dos problemas entre os países.

3 – Legado

Legacy é o terceiro livro de uma série chamada Silo books. O autor, Hugh, escreveu um final muito bom que agrada a todos. Ele conta a história de diferentes lugares e épocas, como os silos 18, 17 e 1. Um dos personagens principais é Juliette, que cresceu em um lugar difícil e se tornou prefeita do Silo 18. Ela tomou a grande decisão de perfurar outro silo onde as pessoas ainda poderiam estar vivas, mas isso deixou algumas pessoas assustadas. As pessoas falam sobre suas ações e ficam preocupadas.

No segundo livro, ficamos sabendo mais sobre as pessoas que criaram os silos e seus erros. Algumas delas estão arrependidas e querem consertar as coisas. Agora, um grupo está tentando ver se alguém pode viver do lado de fora. Enquanto Juliette procura sobreviventes no Silo 17, ela também ouve falar de outro líder de silo chamado Donald. Ele diz que quer ajudar, mas também faz ameaças assustadoras. Embora Juliette não confie nele, ele pode ser a única esperança para salvar a humanidade, pois o tempo está se esgotando e uma grande decisão deve ser tomada sobre se os humanos sobreviverão ou não.

Conclusão

Então é isso, meus amigos entusiastas da distopia! Chegamos ao final de nossa jornada por um dos romances distópicos mais emocionantes e instigantes de nosso tempo. Desde seus temas poderosos e personagens cativantes até o retrato assustadoramente realista de uma sociedade à beira do abismo, esse romance realmente deixa um impacto que ressoa por muito tempo depois que você vira a última página.

Mas, além de uma simples recomendação, este é um chamado à ação. Compartilhe este texto com seus amigos que compartilham o mesmo amor por histórias sombrias e envolventes e vamos nos aprofundar nas discussões sobre nossos medos sociais e as possíveis consequências de nossas ações. E se você achar que faltou alguma informação vital nesta publicação, não hesite em deixá-la nos comentários abaixo – valorizo imensamente suas perspectivas e opiniões.

Concluindo, continuemos a buscar obras poderosas e memoráveis na literatura que desafiem nossas crenças e abram nossas mentes para novas possibilidades. Nunca nos esquivemos de confrontar verdades incômodas por meio da ficção e sempre nos lembremos de que essas histórias têm um imenso poder de moldar nosso futuro. Ao nos despedirmos desse incrível conto distópico, espero que ele tenha inspirado todos nós a pensar criticamente sobre o mundo em que vivemos e a lutar por um amanhã melhor. Até a próxima vez… boa leitura!

Artigos Relacionados

5/5 - (1 vote)